PROCEDIMENTOS MÉDICOS EM UFOLOGIA

   O meu objetivo com esse trabalho é orientar sobre o que se pode esperar, de uma análise médica em contatados, utilizando os recursos médicos atuais pois, é parte intrínseca de nosso trabalho, a investigação do paciente, através de procedimentos como a anamnese, exames físico  e psíquico, exames laboratoriais e de imagem, além da investigação psíquica através de hipnose.

   Nas próximaslinhas, vamos percorrer esses parâmetros e analisar as possíveis informações advindas de tais condutas.

Anamnese

   Anamnese é o nome do interrogatório médico que coleta todos os dados que possam ser relevantes na situação do paciente, e deve conter diversos itens como o modelo a seguir:

   Dados pessoais - endereço, telefone, idade, sexo, cor, estado civil,número de filhos, escolaridade, religião. Profissãp, quanto tempo trabalha nessa área. Pssui alguma deficiência física ou mental? Toma algum tipo de remédio? É fumante? Quanto? Etilista? Quanto?

   Antecedentes pessoas - fez alguma cirurgia? Quando? Teve quais doenças anteriores? Nasceu de parto normal? Cesariana? Forceps? Já teve algum episódio convulsivo? Quantos? Já tomou algum remédio controlado? Qual? Sofreu algum trauma craniano? Quando? Dorme bem? Tem alguma alergia? É uma pessoa explosiva? Teve alguma internação? Tomou algum tipo de medicação? Qual (Quais)? Fez transfusões de  sangue? Alguma vez bateu forte a cabeça?

   Antecedentes familiares - há algum diabético na família? Há algum hipertenso? Alguém da família apresenta anormalidade física ou mental? Pais são vivos? Se não, o que ocasionou a morte? Se tem filhos, os mesmos são saudáveis? Sabe o nome de algum remédio que algum familiar toma?

   Interrogatório sobre os diversos aparelhos - Tem problemas de queda de cabelo? Há quanto tempo sofre de dores de cabeça? Tem alergia? Tem alguma marca de nascença? Usa óculos?- Quantos graus? Ouve bem? Tem distúrbios respiratórios? Tem inchaço em alguma parte do corpo? Tem boa digestão? Sofre de alguma dor? Tem taquicardia? Tem tonturas? Tem tido diarréia? Vômitos? Marcas na pele? Emagrecimento? Tem febre? Calafrios? Sente fadiga? Alterações visuais? É míope? Fotofobia? Zumbido nos ouvidos? Vertigem? Sinusite? Epistaxe? Rouquidão? Dor toráxica?- Falta de ar? Tosse? Catarro? Náuseas? Incontinência urinária? Cólicas? Impotência? Doença venérea? Poliúria? Polifagia? Hemorragia? Memória? Coordenação motora? Humor? Choro?

   Interrogatório psíquico-Aparência geral - observe o modo de andar,postura, fala,vestimenta,expressão facial, idade aparente, atividade motora, atitude em relação ao examinador, atitude. Anote suas impressões.

   Afeto/humor - embotado, instável, agitado, deprimido, ansioso, irado, eufórico, desmoralizado, ameaçador, desdenhoso. Fala - fluente, rápida,lenta,nível do vocabulário, acuidade, uso de ideossincrasias, neologismos, vulgaridade.

   Processos de pensamento - Forma: os pensamentos fluem lógica e coerentemente, circunstancialdades, tangencialidade, afrouxamento de associações, fuga de idéias, bloqueio, perseveração, verbigeração, ecolália. Conteúdo: existem idéias ou preocupações incomuns? Há erro de interpretação nos eventos? Idéias delirantes, crenças fixas, sente-se controlado por forças estranhas? Capacidade de abstração: adquiriu ou perdeu a capacidade para o pensamento abstrato?.

Teste

   Peça para o investigado interpretar um ou dois provérbios como:

"NÃO SE DEVE CHORAR SOBRE O LEITE DERRAMADO"

"PIMENTA NOS OLHOS DOS OUTROS NÃO ARDE".

   Similaridade -  Peça para dizer a similaridade de duas coisas:entre uma maçã e uma laranja; um carro e um trem. Percepção: indague sobre as distorções de percepção em cada um dos cinco sentidos - auditivo, visual, olfativo, gustativo e tátil. Verifique se as distorções são ilusões (alteração de um estímulo sensorial real) ou alucinações ((percepção na ausência de qualquer estímulo sensorial real),no caso de parecer percepção extra sensorial, anote com cuidado ou grave as informações dadas com datas e locais das possíveis evidências que surgiram.

   Observe, particularmente, se existem ou não evidências de ilusões, alucinações ou P.E.S., durante a própria entrevista, expressadas por movimentos súbitos, piscar rápido dos olhos, "contatos", a insistência em mensagens ou alertas.

   Cognição - observe o estado geral de consciência do contatado e sua  capacidade para concentrar-se e prestar atenção na entrevista. Orientação -  teste orientação quanto ao tempo, indagando o ano, data, dia da semana e mês. Teste sobre o lugar onde vocês estão. Pergunte o nome do contatado e veja se há mudanças nele durante a entrevista. Observe nomes conhecidos na Ufologia como Ashtar, Sheram, Godar,Karam, Rama, Micael, Adonis, Adonai etc.

   Memória imediata - dê ao contatado até sete dígitos, pedindo-lhe para repetir em ordem crescente: depois seis dígitos, em ordem decrescente; alternativmente pode-se contar uma curta história, com poucos fatos, solicitando que ele repita. Evocação -  dê ao contatato três coisas para memorizar. Por exemplo: pedra, sol e livro.Peça que ele repita esses ítens após 10 minutos.

   Memória recente - faça perguntas sobre as últimas 48 horas, que você possa verificar. Veja se o contatado preenche os déficites com falsas respostas, mudez, agitação e euforia, choro, alterações psíquicosemocionais.

   Memória remota - pergunte a data do nascimento, desenvolvimento na infância, adolescencia, momentos importantes da sua vida.Funcionamento intelectual - 1) Conhecimento geral - peça o nome de cinco grandes cidades, algumas notícias importantes, recentes, veiculadas na imprensa. 2) Cálculos - peça para ele falar quantas moedas em 3,50. 3) Julgamento - o que faria se encontrasse um envelope selado e endereçado, na calçada? Se sentisse cheiro de fumaça no cinema lotado? 4) Insight - porque você é um contato esporádico,casual ou se considera um ser especialmente preparado para o evento? O que acha que vai mudar na sua vida, agora?

   Pergunte ainda: tem medo do escuro? Dorme de luz acesa? Pratica sua religião? Tem algum vício Tem dificuldade para dormir? Toma medicamentos para dormir? Tem sonhos? São frequentes? São repetitivos? Acorda subitamente à noite? Tem tido pesadelos? Mudou o sono? Fome? Diarréia? Sonhos? Marcas no corpo? Sonambulismo? Terrores noturnos? Excesso de roncos? Enurese funcional? Pânico repentino? Fobias? Distúrbios obsessivos compulsivos?

   Perguntas sobre UFOS - Você conhece o fenômeno UFO? Crê em discos voadores? Já leu algum livro ou artigo sobre o assunto? Gosta do assunto? Conte pormenorizadamenter o que você viu ou sentiu. Notou alguma mudança em você? Algum sintoma estranho? Os interrogatórios devem ser feitos sem pressionar o contatado, de forma cortês e clara, deixando-o à vontade, preferindo ouvi-lo do que arguir desnecessariamente.

   Não se deve dar opiniões, nem demonstrar ansiedade ou excitação diante do contatado. Se possível, grave ou anote todas as respostas para referências futuras.Fique atento a detalhes, pois é comum haver mudanças conforme a história ganha notoriedade. Observe atentamente o paciente durante toda a entrevista e, anote suas reações nos diversos momentos. Evite ao pesquisar de dar informações sobre outro caso, que o próprio paciente não mencionou como," Houve um caso que a pessoa teve muita coceira no corpo após o contato..." Procure deixar sempre as informações mais puras possíveis sairem do paciente. Se for o caso, explore os próprios sintomas que ele deu.

    Explore os sintomas dele. Neste ponto, anote suas impressões quanto ao que você já ouviu e suas impressões. O exame físico é feito minuciosamente, em busca de dados que vão corroborar aqueles obtidos na anamnese na procura de possíveis lesões que, muitas vezes não foram percebidas nem pelo paciente. O exame deve ser feito exclusivamente por médicos, respeitados o pudor e decoro da pessoa, devendo ser completo, dos pés à cabeça.

1- Medidas dos sinais vitais: pressão arterial, frequências respiratória e cardíaca, temperatura corporal, peso e altura.

2- Despido e coberto com um lençol, em maca apropriada, fazer técnica de apalpação minuciosa dos pés à cabeça quanto a eczemas, ressecamentos, marcas estranhas, etc...

    Na pele, observar: exantemas, erupções, escaras,tatuagens, sinais, marcas estranhas, hematonas, eczemas, ressecamentos, possíveis marcas pontuais como a de agulhas e em que regiões.Observar se existem nódulos: localização, tamanho, sensibilidade, motilidade, consistência (cervicais, subclaviculares, ep nitrocleares, axilares, femorais.

    Na cabeça: tamanho e forma, sensibilidade, traumatismo, edemas. Olhos: tamanho, forma e fotorreatividade das pupilas, movimento dos músculos extra oculares, campo visual, fundo de olho(coloração da papila, tamanho, margens, pulsações venosas, expontâneas, hemorragias, constrições nos vaos retinianos), conjuntivas e esclerótica, arco senil, pálpebras, enoftalmia, exoflalmia.Ouvidos: dor, secreção, membrana timpânica, líquido, sangue, observar possível perfuração para colocação de implante

   Nariz: dor, obstrução, lesões, exsudatos, inflamação, possível penetração de implante. Observar zonas punctuais. Garganta: lábios, dentes, gengivas,língua, palato ou céu da boca, também possível área de introdução de implantes, amigdalas. Pescoço: motilidade, dor, turgência jugular, ganglios, massas, tireóide, ruídos auscultatórios.Tórax: simetria, deformidades, lesões, percussão, murmúrio vesicular, estertores, roncos, atrito pleural.

   Coração: frequência, ritmo, sopros, atrito pericárdico.Mama:simetria, massas, expressão mamária para ver se há secreção, retração, sensibilidades dolorosa.Abdomem: apalpação de fígado, se aumentado, pode suspeitar de alcoolismo. Apalpacão do baço, se aumentado suspeitar de distúrbio degenerativo,etc...Distensão abdominal, ruídos vesiculares,descompressão dolorosa, tumores. Órgão genitais: pênis, circuncisão, edema escrotal, tamanho dos testículos,dor, hérnias, tumorações, lesões recentes.Retal: hemorróidas, fisssuras, tônus dos esfincter, dor, possível área de introdução de aparelhos.

   Observar se existem lesões. Extremidades: amplitude de mobilidade, baqueteamento digital, cianose, edema articular, dor, padrão de implantação dos pelos, temperatura, pulsos (radial, braquial, femoral, poplíteo, tibial posterior, pedioso), dor nas panturrilhas,trajeto venoso. Exame neurológico: orientação, memória, inteligência, pensamento abstrato, nervos cranianos. I-Olfação. II-VISAO. III,IV,VI-Reflexos pupilares, ptose, movimentos oculares voluntários. V- Reflexo corneano,sensibilidade facial,abertura da mandíbula contra resistência. VII- Fechar os olhos com força, mostrar os dentes, sorrir, assobiar.

   VIII-Ouvir o tic tac do relógio, estalar os dedos.IX, X- Movimento do palato na linha média, fala. XI- Elevação dos ombros, empurrar a cabeça contra resistência. XII-Mostrar a língua. Motora - força, aperto de mão, andar na ponta dos pés e apoiado nos calcanhares. Cerebelo: Tocar com o calcanhar a tíbia oposta, tocar com a ponta do dedo, o nariz.

   Sensorial - Dor, vibração, posição. Reflexos - bíceps (C5,C6), tríceps (C7,C8), braquirradial (C5,C6), quadríceps (L3, L4), tornozalos (S1,S2), Babinski, sucção, tiques. Se houver alteração, verificar atentamente a área afetada pois pode haver colocação de implante nas áreas atribuídas. Exames  laboratoriais - hemograma completo (se está com anemia, distúrbios infecciosos que podem dar alucinações, doenças degenerativas, como leucemia, alergias).

   Glicemia de jejum e hemácia glicosilada (se há diabetes descompensada ou hiperglicemia que podem simular estados alucinóides), Urina I, Uréia, Creatinina (mostram a função renal, pois quadros de uremia podem levar a quadros alucinógenos). Amostras de unhas e cabelos (para análise de metais pesados no corpo pois, em zonas de garimpo é comum intoxicações por mercúrio ou chumbo, que podem levar à estados alucinóides.

   Eletroencefalograma - permite observar a integridade das ondas elétricas cerebrais e ver a presença ou não de áreas disritimicas  ou anômalas da consciência normal. Tomografia computadorizada -  é um tipo de raio X em fatias, montadas por computador, que deve ser feito antes da ressonância magnética, caso haja alguma suspeita de implante metálico.

   Ressonância magnética -  exame que observou possíveis implantes em contatados americanos. É feito pela produção de um poderoso campo magnético, que poderia mover de forma destrutiva um possível implante metálico, tem o poder de resolução maior que a tomografia. Hipnose- a prática do hipnotismo é sabidamente velha, desde a antiga Babilônia, Roma e Gércia antigas.

   No Egito existiam os "Templos dos Sonhos", onde se aplicavam aos pacientes, sugestões terapêuticas enquanto dormiam. Um papiro de 3.000 anos contém instruções técnicas de hipnotização, semelhantes aos que  encontramos nos métodos contemporâneos. Inúmeras gravuras daquela época mostram sacerdotes-médicos, colocando em transe hipnótico possíveis pacientes.Os gregos realizavam peregrinações a Epidarus, ao Templo do Deus da Medicina, Esculápio.

   No local, os peregrinos eram submetidos à hipnose pelos sacerdotes,que invocavam alucinadamente a presença de sua divindade, a indicar os possí veis métodos de cura. AS Sacerdotisas de Ísis, postas em estado de transe, manifestvam o dom da clarividência; hipnotizadas revelavam ao faró, fatos distantes ou fatos ainda a ocorrerem. Igualmente os oráculos e as sibilas, articulavam suas profecias sob o efeito do transe auto-hipnótico.

   Na hipnose, o hipnotizado sucumbe à sua própria vontade, que se confunde ou entra em choque com a idéia ou a imaginação do hipnotizador. assim, a monotonia que é um dos fatores técnicos mais decisivos na indução hipnótica, para produzir efeito tem que se basear na reciprocidade. A monotonia externa, ou seja, a monotonia do hipnotizador,tem que refletir, de um certo modo, a monotonia do paciente. Ele, sem se dar conta conscientemente do fato, projeta sobre a pessoa do hipnotizador, os efeitos hipnóticos de sua própria monotonia, assim como projeta sobre o mesmo seus próprios desejos de fazer milagres, ser especial, fantasias e sonhos interiores.

   A hipnose explica-se, pelo lado psicológico, entre outras coisas, como um fenômeno de projeção. Contrariamente ao que ensinam os livros populares, a fé inabalável no hipnotismo e a vontade forte, não constituem atributos fundamentais e diretos do hipnotizador, mas sim do paciente. A experiência mostra que os melhores pacientes são precisamente os tipos impulsivos, os voluntariosos, enfim, aqueles de muita vontade ou vontade forte.

    No "Dictionary of Psycology, de Warren, a definição de hipnose é a seguinte:

    "Hipnose, um estado artificialmente induzido, às vezes semelhante ao sono, porém distinto do mesmo, tendente aagúçar a sugestibilidade, acarretando modificações sensoriais e motoras.Tendente a agúçar a sugestibilidade, acarretando modificações sensoriais e motoras, além de alterações de memória".

   Um estado com tendência a agúçar a sugestabilidade, equivale a dizer que a hipnose é, antes de mais nada, do princípio ao fim, sugestão. Nos tempos atuais os estágios hipnóticos dividem-se em cinco: 1- Insuscetível, 2  Hipnoidal, 3 - Transe ligeiro, 4 - Transe médio e 5 - Transe Profundo (estado sonambúlico).

   1 - Insuscetível - não apresenta característica hipnótica de espécie alguma. 2 - Hipnoidal - apresenta relaxamento muscular, expressão de cansaço e frequentemente, um tremor nas pálpebras e contrações espasmódicas nos cantos da boca. 3 - Transe ligeiro - sente os membros pesados e o corpo todo apresenta um alheiamento, embora conserve ainda, plena consciência de tudo que se passa ao redor. Pode apresentar rigidez cataléptica em olhos e membros, Demonstra pouca inclinação para falar; tem tendência a responder as perguntas com movimentos de cabeça ou mão. Já não quer mover-se ou mudar de posição.

   A respiração é mais lenta e profunda. Oferece nesse estágio obediência à sugestões mais simples e ainda resistência às mais complicadas. 4 - Transe médio - ainda pode conservar alguma consciência mais agora que podemos dizer que está hipnotizado. Não oferece resistência às sugestões, salvo àquelas congtra o seu código moral ou interesses vitais.Nesse momento ocorre a catalepsia completa dos membros e do corpo, amnésia parcial,alucinações motoras, alucinações positivas e negativas dos sentidos e completa inibição muscular.

   Nesse estágio já se consegue analgesia e, podem ser feitas pequenas cirurgias. 5 - Transe profundo - esse é o verdadeiro estado hipnótico. O paciente aceita as sugestões  hipnóticas mais bizarras. Possibilita poder mandar abrir os olhos, sem prejudicar o transe. Os olhos abertos apresentam  uma expessão impressionantemente fixa, e as pupilas dilatadas. Pode-se, nesse estágio, assumir as funções orgânics como no ritmo cardíaco, pressão arterial. Agora sim, faz-se a regressão de memória.

   Normalmente, a indução ao transe profundo exige de 30 minutos à 1 hora de trabalho ininterrupto. Sinais de hipnose - dentre os sinais físicos de hipnose, o mais digno de confiança é a anestesia, ou seja, a ausência do sentido do tato. Dá-se uma picada na mão do "sujet", sem aviso prévio e sem qualquer sugestão. A ausência de reação indica transe médio ou profundo. Outro teste: levantar o braço do "sujet"e deixá-lo erguido. Se o braço permanece erguido é sinal de que há a hipnose. Esse teste não oferece a mesma margem de segurança que o anterior. O "sujet"não se mostra inclinado à falar e sim a responder as perguntas positiva ou negativamente, com a cabeça ou a mão.

  Sofre numa ausência de iniciativa e espontaniedde. não tosse, não muda de posição, mantém-se sério, resiste impassível a gargalhadas e ruídos, sem se deixar contigar. São comuns as mudanças fisiológicas como baixa pulsação, quedas de pressão arterial. É comum ao iniciar o transe ocorrer uma vaso-constrição, seguida de uma vaso-dilatação, que continuará até o momento em que a pessoa acordar; ou seja, no começo a pressão pode subir um pouco e, à medida evolui começa a cair.

   Acontecem também mudanças na temperatura periférica de mãos e pés, ficando as mesmas frias, conservando-se assim enquanto durar o transe. A fim de facilitar ainda mais a compreensão relaciono abaixo a escala de avaliação de transe de Lecron-Bordeaux:

   Insuscetível ausência de toda e qualque reação hipnoídal. 1- Relaxamento físico. 2 - Aparente sonolência. 3 - Tremor das palpebras. 4 - Fechamento dos olhos.5 - Relaxamento mental e parcial. 6 - Membros pesados.7 - Catalepsia ocular. 8 - Catalepsia parcial dos membros. 9 - Inibição de pequenos grupos musculares. 10 - Respiração mais lenta. 11 - Lassidão acentuada, pouca vontade de falar, pensar e agir.12 - Sensação de peso no corpo. 13 - Sensação de alheamento parcial. Transe parcial -  14 - O paciente reconhece estar em transe e sente, embora não o descreva. 15 - Inibição muscular completa. 16 - Amnésia parcial. 17 - Ilusões cinestésicas.18 -  Ilusões de gosto. 19 - Aucinações olfativas. 20 - Catalepsia geral dos membros e do corpo inteiro. Transe profundo. 21- O paciente pode abrir os olhos sem alterar o transe.

   22 - Olhar fixo e pupilas dilatadas. 23 - Sonambulismo. 24  - Amnéia completa. 25 - Anestesia completa. 26 - Movimentos descontrolados do globo ocular. 27 - Sensação de leveza, estar flutuando, alheamento. 28 - Rigidez e inibição nos movimentos. Transe pleno. 29 - Diminuição do pulso e da pressão. 30 - Extremidades frias. 31 - Amnésia (lembranças de coisas esquecidas). 32 -Regressão de memória. 33 - Alucinações visuais, auditivas. A partir desses parâmetros poderemos dar credibilidade à hipnose, devendo ela ser repetida em algumas sessões para, aí sim, termos realmente informações informações com sustentação da verdade.


Dr. Luciano Stancka e Silva, Médico



Outros Artigos

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previ

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previne as rugas

Ler mais

Magnésio Tipos de...

Tipos de mágnésio

Ler mais

KEFIR Os Inúmeros Benefícios do Probiótico

Os Inúmeros Benefícios do Probiótico Kefir    

Ler mais

SiliciuMax

SiliciuMax®

Ler mais

Vitaminas, sua falta, causam Depressão e Transtornos de Humor

Carências Nutricionais que Causam Depressão e Transtornos de Humor  

Ler mais

Vitamina D e depressão

A deficiência de vitamina D e a depressão  

Ler mais