Andropausa

Andropausa

                                           Image
Após os 35 anos de idade, os homens experimentam uma queda progressiva e cumulativa na capacidade de produzir testosterona, hormônio imprescindível e que ocupa um papel central no equilíbrio metabólico masculino.
O DAEM* - Distúrbio Andrgênico do Envelhecimento Masculino, também conhecido por
 ANDROPAUSA, começa quando os níveis de testosterona estão baixos, que, em geral, diminuem 1 a 2% ao ano, após os 35 anos de idade. Muitos homens, produzem menos de 1/3 da testosterona necessária à sua homeostase.
De cada um milhão de homens nos USA com baixos níveis de testosterona, somente 100.000 estão em tratamento. Somente 7% tem conhecimento da reposição hormonal masculina.
Incontáveis estudos científicos, publicados ao longo dos últimos vinte anos, são unânimes em demonstrar que homens com níveis normais de testosterona são muito menos vulneráveis a hipertensão arterial, ataque cardíaco, obesidade, depressão, diabetes, câncer de próstata e uma vasta gama de problemas que, por desconhecimento, ainda são equivocadamente rotulados como situações próprias e "inevitáveis" da velhice.
Ao longo do processo de envelhecimento, o homem torna-se cada vez menos capaz de manter-se produzindo testosterona. Por outro lado, agravando ainda mais a situação, este mesmo homem vai sofrendo ativação de uma enzima denominada aromatase, que, desafortunadamente, eleva a sua capacidade de produzir estradiol, hormônio de linhagem francamente feminina.
Ocorre, então, um profundo desequilíbrio na relação estradiol / testosterona, com diminuição da testosterona e severa elevação dos níveis de estradiol. Este fenômeno é o verdadeiro responsável pela maioria das chamadas "doenças proprias e inevitáveis da velhice" nos homens.
O cortejo de problemas, sinais e sintomas é bastante vasto, podendo ser classificados em dois grandes grupos:
GRUPO 1: Sintomas Mentais
Fadiga, má qualidade do sono, insônia, nervosismo, ansiedade, irritabilidade, déficit de memória, depressão, redução dos níveis de energia, apatia.
Causa: excesso de hormônios femininos
GRUPO 2: Sintomas Físicos
Obesidade, alterações da composição corporal, redução da massa muscular, angina, diminuição da capacidade imunológica, distúrbios de ereção,distúrbios de ejaculação, dores articulares, queda de cabelos, perda de massa óssea.
Causa: diminuição da produção de testosterona

 

Dr Gustavo Coutinho Medeiros de Andrade



Outros Artigos

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previ

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previne as rugas

Ler mais

Magnésio Tipos de...

Tipos de mágnésio

Ler mais

KEFIR Os Inúmeros Benefícios do Probiótico

Os Inúmeros Benefícios do Probiótico Kefir    

Ler mais

SiliciuMax

SiliciuMax®

Ler mais

Vitaminas, sua falta, causam Depressão e Transtornos de Humor

Carências Nutricionais que Causam Depressão e Transtornos de Humor  

Ler mais

Vitamina D e depressão

A deficiência de vitamina D e a depressão  

Ler mais