Menopausa

Menopausa

Image 
A deficiência hormonal feminina, também conhecida por Menopausa, constitui-se em um tema de máxima importância, pois se trata de uma endocrinopatia de enormes repercussões biopsicossociais. É um dos mais importantes problemas de saúde pública atuais e interessa a TODAS as especialidades médicas. Estamos em todo o mundo, e também no Brasil, experimentando um fenômeno de retangularização das populações, e no Brasil, ao longo deste século, nós temos mais velhos do que jovens.
Existem em nosso país mais de 40 milhões de climatéricas, cerca de 20 milhões de mulheres em deficiência hormonal e em franca menopausa, cerca que menos de 10% desse total fazem reposição hormonal.
Do grupo que aceita iniciar a reposição hormonal, 80% abandonam a mesma nos primeiros 6 meses. Estes números foram ainda mais piorados depois do bombardeio e da confusão plantada na mente das mulheres nos últimos quatros anos, com publicações fartas na mídia dando conta de que os hormônios poderiam elevar os riscos de câncer de mama e de infarto. Foi omitido um detalhe crucial: as mulheres que apresentaram estes problemas estavam usando hormônios sintéticos, que tem uma estrutura molecular tridimensional diferente dos hormônios humanos.
Ao se utilizar hormônios bioidênticos, que possuem estrutura molecular igual à encontrada nos hormônios humanos, elimina-se estes problemas do universo de preocupações das mulheres.
Ao envelhecer e gradualmente declinar a sua capacidade ovariana de produzir um hormônio chamado estradiol, as mulheres vão perdendo não só um hormônio, mas um verdadeiro maestro, que regula, equilibra e harmoniza mais de 400 funções no organismo feminino, e não só a menstruação e reprodução como pensam algumas pessoas.
Dentre as funções exercidas no organismo feminino, o Estradiol: estimula a produção de colina-acetiltransferase (enzima diretamente envolvida na prevenção de Alzheimer),aumenta a taxa anabólica,melhora a resistência à insulina, regula a temperatura corporal, previne o catabolismo muscular, estimula a síntese de miosina, estimula o sono REM 2, reduz o risco de catarata, mantém a elasticidade das artérias, dilatador microcapilar, aumenta o fluxo sanguíneo, inibe a agregação plaquetária, reduz a deposição da placa ateromatosa, aumenta a captação orgânica de magnésio, mantém as concentrações fisiológicas de colágeno na pele, hipotensor, reduz LDL, inibe a oxidação do LDL, mantém a performance da memória, aumenta o poder de criatividade, otimiza as habilidades motoras que exigem refinamento, mantém a firmeza e a elasticidade da pele, aumenta a produção dos NGF (nerve growt factors), aumenta HDL, reduz os riscos gerais de doenças cardiovasculares em 50 a 60%, reduz lipoproteína A, bloqueador dos canais de cálcio, mantendo a permeabilidade arterial (efeito superior a nifedipina), eleva os níveis de energia, potente antidepressivo, melhora o humor, eleva a capacidade de concentração, mantém a densidade mineral óssea, aumenta o interesse sexual, reduz homocisteína, reduz PC reativa, reduz a incidência de rugas, protege contra a degeneração macular, reduz o risco de câncer colorretal, reduz drasticamente a perda dental, poderoso indutor da síntese de serotonina, elimina a irritabilidade, ansiolítico, reduz a sensibilidade à dor e associado ao Estriol, reduz de forma dramática as chances de desenvolvimento de câncer de mama. 
Dr Gustavo Coutinho de Andrade



Outros Artigos

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previ

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previne as rugas

Ler mais

Magnésio Tipos de...

Tipos de mágnésio

Ler mais

KEFIR Os Inúmeros Benefícios do Probiótico

Os Inúmeros Benefícios do Probiótico Kefir    

Ler mais

SiliciuMax

SiliciuMax®

Ler mais

Vitaminas, sua falta, causam Depressão e Transtornos de Humor

Carências Nutricionais que Causam Depressão e Transtornos de Humor  

Ler mais

Vitamina D e depressão

A deficiência de vitamina D e a depressão  

Ler mais