Ions Negativos Como a Atmosfera nos afeta

Os efeitos dos íons em nosso cotidiado.

As cargas elétricas na atmosfera.

O ar, como toda a matéria, é composto por moléculas. Cada molécula tem um núcleo formado por prótons de carga positiva, rodeados de elétrons de carga negativa. A natureza trata de conseguir um equilíbrio entre os elétrons e os prótons. A interação constante entre estas duas forças do universo, opostas e por vezes harmoniosas, representadas no oriente por “yin e yang”, produzem-se mesmo a nível celular.
Um elétron (carga negativa) é 1.800 vezes menos denso que um próton (carga positiva) e é facilmente eliminado através da contaminação. Os íons positivos abundantes no ar contaminado e duplicam por fricção, o qual pode perturbar os íons negativos. O equilíbrio entre os íons é muito importante, ao ponto de que sem estes não sobrevivemos.

Nada é natural quando acaba mal…

Íons carregados positivamente na atmosfera são a principal causa de muitos dos principais problemas de saúde do ser humano, da terra e da biodiversidade, associada com os aerossóis lançados por aviões militares dos EUA e UK que lançam sais de bário, alumínio e outros metais pesados sobre as pessoas e agriculturas em quase todos os países do mundo.

Os íons negativos não estão presentes em números normais no planeta atualmente, porque as condições que geram íons negativos têm sido limitadas, como resultado das atividades de projetos militares e de governos na atmosfera.

O que são os íons?

Os íons são partículas invisíveis, quer de moléculas ou átomos, que carregam uma carga elétrica. Os átomos, por exemplo, consistem de um núcleo atómico que contém neutrons e prótons positivamente carregados, bem como elétrons que são carregados negativamente. Quando um átomo está em estado neutro, o número de prótons (+) e elétrons (-) é igual. Quando o número de prótrons e elétrons não são os mesmos, a partícula torna-se num íon, quer seja carregado positivamente ou negativamente.

 

 

De modo geral, os íons positivos são prejudiciais ao corpo humano, enquanto os ÍONS NEGATIVOS são benéficos.

Íon Positivo: um átomo (ou molécula) que perdeu um ou mais elétrons devido a um impacto de alta energia.

Íon Negativo: um átomo (ou molécula) que ganhou um ou mais elétrons carregados negativamente.


O equilíbrio de íons negativos e positivos é crucial para a saúde

No início do século 20, a proporção na atmosfera era de 1,2 íons negativos para cada íon positivo. No entanto, nos últimos anos, a proporção se inverteu e agora são 1,2 íons positivos para cada íon negativo. Isto é devido aos riscos ambientais, como poluição do ar e da água, campos eletromagnéticos, e outros fatores poluentes.

Na Rússia, um grupo científico experimentaram criar animais pequenos (ratos e coelhos) em ambientes sem íons – todos os animais morreram em poucos dias.

Cientistas de outros países demonstraram que a alteração do equilíbrio natural dos íons é prejudicial ao bem-estar físico e emocional nos seres humanos

A conclusão de numerosas investigações feitas em todo o mundo e relatadas em mais de 700 documentos científicos, demonstram que um excesso de íons negativo é benéfico a saúde humana.

Dentro de residências típicas de Tóquio, os íons positivos foram encontrados cerca de 500 vezes mais numerosos do que os íons negativos. Estes resultados podem ser devido a uma ventilação inadequada, tanto em edifícios de escritórios e casas, e de energia ineficientes, bem como a utilização de dispositivos eletrônicos que geram campos eletromagnéticos e de materiais de construção, que emitem formaldeído e outros vapores tóxicos.

 

Por outro lado, os altos níveis de íons negativos, como a cachoeiras, águas termais e em outras áreas de elevada umidade, irá neutralizar os íons positivos, levando os mesmos a níveis muito baixos.

Além disso, nos últimos dados médicos no Japão relatam a existência de altos níveis de iões positivos no ambiente devido aos campos eletromagnéticos gerados a partir de computadores, wireless, telefones celulares e outros aparelhos eletrônicos, que podem prejudicar a função cerebral e enfraquecer o sistema imunológico, levando para uma série de doenças. Os sintomas incluem dores de cabeça, falta de energia, fadiga, ansiedade, irritabilidade, náuseas, dor de estômago, dificuldade para respirar, tontura rotatória (vertigem), falta de concentração e do desempenho mental, e distúrbios do sono.

Os íons positivos transformam-se em radicais livres no organismo, oxidando as células em todo o sistema. Eles danificam as células saudáveis e aumentam a acidez do sangue. Quando as células são oxidadas os níveis de ácido láctico sobem drasticamente resultando em uma variedade de doenças. O equilíbrio dos sistemas endocrino, imunológico e nervoso autónomo é destruído e diminui a circulação sanguínea e linfática. Como resultado, aceleram os processos de envelhecimento… e o envelhecimento precoce ocorre.

Como mencionado acima, o equilíbrio de íons negativos e positivos no ar é facilmente perturbado. Um bom exemplo disto pode ser visto nas alterações dos níveis de íon associado com a atividade de tempestades. Várias horas antes de uma tempestade, por exemplo, a baixa pressão atmosférica faz com que o número de íons positivos no ar aumentem dramaticamente, para níveis por vezes superior a 5000 íons por cm³. Em contraste, durante uma tempestade, os íons negativos aumentam a vários milhares por cm³, enquanto diminuem os íons positivos – muitas vezes abaixo de 500 por cm³ (poderá detectar de forma semelhante altas concentrações de íons negativos próximo de cascatas).

Na nossa vida diária, podemos experimentar diretamente a energia de íons no ar em forma de eletricidade estática – especialmente no inverno, quando o ar está seco. A eletricidade estática é causada por uma alta proporção de íons positivos para os íons negativos por causa da falta de humidade no ar.

Os íons negativos são extremamente benéficos para o metabolismo de uma pessoa como um meio de melhorar o comportamento humano. Eles atuam num complexo mecanismo para provocar reações hormonais e bioquímicas no corpo e no cérebro.



Outros Artigos

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previ

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previne as rugas

Ler mais

Magnésio Tipos de...

Tipos de mágnésio

Ler mais

KEFIR Os Inúmeros Benefícios do Probiótico

Os Inúmeros Benefícios do Probiótico Kefir    

Ler mais

SiliciuMax

SiliciuMax®

Ler mais

Vitaminas, sua falta, causam Depressão e Transtornos de Humor

Carências Nutricionais que Causam Depressão e Transtornos de Humor  

Ler mais

Vitamina D e depressão

A deficiência de vitamina D e a depressão  

Ler mais