Cálculos Renais

Artigo: Dr. Joseph Mercola 

O que provoca pedras nos rins?

Nos EUA, cerca de 10 a 15 por cento dos adultos serão diagnosticadas com  pedras nos rins em sua vidas. Aproximadamente 1 milhão de americanos desenvolvem pedras de rim por ano.

Depois de ter tido uma crise de cálculo renal, sua chance de recorrência é de cerca de 70 ou 80 por cento, e quanto mais novo você for na época da primeira crise, maior o risco de recorrência.

Normalmente, um cálculo renal é o resultado de uma super-saturação de minerais e de sais ácidos na urina, como o cálcio e o ácido úrico, que então se cristalizam e formam massas sólidas. Isso pode acontecer se você não beber líquidos em quantidade suficiente, e se sua urina for muito ácida ou muito alcalina.

Certos medicamentos podem também promover pedras nos rins, como Lasix (furosemida), Topamax (topiramato), e Xenical , entre outros.

A maioria dos cálculos renais contêm cristais de vários tipos, tendoo cálcio como o principal ingrediente. No entanto, normalmente um tipo de cristais predomina e determina o tipo de ajuda você a identificar a causa subjacente.

O tipo mais comum é o de pedras de oxalato de cálcio, compreendendo cerca de 75 por cento dos casos. Oxalato é encontrado em algumas frutas e legumes, mas em realidade o seu fígado produz a maior parte do oxalato.

Você pode depreender que uma das soluções para evitar cálculos  nos rins seria eliminar ou reduzir radicalmente o consumo de cálcio, porque o cálcio é parte da composição da pedra, mas na realidade essa não é uma estratégia sensata.

Isso ocorre porque, normalmente, o cálcio de sua dieta se liga ao oxalato, e ajuda você a excretá-lo de maneiras diferentes através da urina.

Outros tipos de cálculos, e as suas causas subjacentes, incluem:

o    Os cálculos de estruvita (íons de magnésio, amônia, e fósforo): encontrados mais frequentemente em mulheres,  são quase sempre o resultado de infecções do trato urinário, (também são chamados de cálculos infecciosos).

o    cálculos de ácido úrico: Estes são um subproduto do metabolismo das proteínas. Eles são comumente observados na gota, e podem resultar de certos fatores genéticos e distúrbios de sua produção nos  tecidos produtores do sangue.

o    Os cálculos de cistina: Representam uma pequena percentagem dos cálculos urinários. Eles são o resultado de uma doença hereditária que faz com que seus rins excretem grandes quantidades de certos aminoácidos (cistinúria).

Dois fatores de risco que elevam suas chances de desenvolver pedras nos rins incluem pressão alta e problemas digestivos.

Sinais e sintomas de pedras nos rins

Muito provavelmente você nunca vai saber que você tem um cálculo até que ele se movimente no seu ureter – conduto que liga  o rim à bexiga. Nesse ponto, os sintomas comuns incluem:

·         Dor lateral e nas costas, abaixo das costelas;

·         Episódios de dor com duração de 20 a 60 minutos, com intensidade variada;

·         Dor em "ondas" (cólicas) que irradia de sua região dorso/lombar e laterais em direção à parte inferior do abdômen e região inguinal;

·         Urina sangrenta, turva e/ou com odor fétido

·         Dor ao urinar;

·         Náuseas e vômitos;

·         "Urgência" (desejo persistente de urinar);

·         Febre e calafrios (pode indicar que uma infecção também está presente);

A dor que você sente é o resultado da distensão dos tecidos acima da pedra, uma vez que está bloqueando a passagem da urina, ao invés da pressão da própria pedra.

Para diagnosticar o tipo de cálculo no rim você deve coletá-la e analisá-la para uma resposta definitiva, ou você pode fazer um teste de urina de 24 horas. Esta é uma estratégia útil para averiguar eventuais desequilíbrios em sua urina que contribuem e predispô-lo a desenvolver cálculos.

O que você deve comer, se você tem pedras nos rins

Há uma série de estratégias que você pode empreender para tratar esta condição. Se você sofre principalmente de cálculos de oxalato de cálcio, você vai querer minimizar a quantidade de oxalatos em seu corpo (ao contrário de reduzir a ingestão de cálcio).

Dois alimentos, em especial contribuir para a criação de oxalatos, quais sejam:  soja e cerveja. Se você leu já algum anterior, você já sabe que há uma série de advertências contra os produtos não fermentados de soja por inúmeras razões, e evitar a formação de pedras nos rins é mais uma.

Outros alimentos que contêm altos níveis de oxalato de que você vai precisar evitar incluem:

·         Espinafre

·         Ruibarbo

·         Chocolate

·         Salsa

·         Beterraba

·         Morangos

·         Farinha de trigo

·         Pimenta

·         Nozes

Uma dieta rica em açúcar também pode predispô-lo para os cálculos, uma vez que o açúcar perturba as relações com os sais minerais no organismo, interferindo com a absorção de cálcio e magnésio.

Dietas ricas em sal processados são também uma má ideia à medida que aumenta a quantidade de cálcio e oxalato na urina. Os alimentos industrializados têm teor de sal notoriamente elevado e devem ser evitado tanto quanto possível.

Tenha em mente que o sal referenciado aqui é o sal processado, como o sal de mesa normal, não aquele de alta qualidade, o sal marinho que contêm numerosos minerais essenciais para que o seu corpo realmente tenha uma boa saúde.

Naturalmente, comer alimentos frescos, de acordo com seu tipo nutricional (um tipo de qualificação sugerida por Joseph Mercola, NT) é a melhor maneira de assegurar que você está comendo o que seu corpo precisa para um ótimo desempenho, independentemente daquelas  condições de saúde que você procura cuidar ou melhorar.

Previna e trate cálculos renais com água

Provavelmente a única e mais eficaz maneira para prevenir e tratar cálculos renais é se ter certeza de que se está bebendo bastante água.

Na verdade, o fator número um de risco de cálculos nos rins é não permanecer suficientemente hidratado, uma vez que isso impede a plena dissolução na sua urina de minerais e sais ácidos.

Uma das formas de você saber se você está bebendo o suficiente  basta olhar para a cor de sua urina. Idealmente, é desejável que a sua urina tenha coloração levemente amarela.  Se for amarela escura ou mesmo laranja, pode ser um indício de que você não está bebendo o bastante.

A exigência de água de cada pessoa é diferente, dependendo do seu organismo e do seu nível de atividade, mas se simplesmente for mantido uma urina discretamente  amarela se assegura percorrer um longo caminho que  previne cálculos nos rins.

Lembre-se de aumentar a ingestão de água sempre que você aumentar a sua atividade, e durante os meses de verão, quando provavelmente você irá transpirar mais. Também é sabido que quando você está com sede geralmente é tarde demais. A sede muitas vezes já é um sinal de desidratação.

A única condição que interfere com esta análise é se você estiver tomando um multivitamínico contendo vitaminas B, ou um complexo de vitamina B. Vitamina B2 (riboflavina), especificamente, tende a modificar a cor da urina para um amarelo, brilhante fluorescente, o que vai impedi-lo de usar a cor de sua urina como um guia.

Você ainda vai beber refrigerante?

Com relação a ingestão de líquidos, você também deve ficar longe de refrigerantes, uma vez que são carregados com fósforo.

Infelizmente, a principal fonte de calorias nos EUA são os refrigerantes gasosos, e em muitos casos é a principal fonte de líquidos. A média de consumo dessas bebidas pelo americano está em 56 litros de refrigerante por ano, o que é uma maneira infalível de se assegurar problemas de saúde, incluindo um aumento do risco de pedras nos rins.

Na verdade, as crianças a partir dos cinco anos de idade podem já estar sofrendo com pedras nos rins, e o consumo de sódio é um dos principais contribuintes para essa tendência.

Além disso, o refrigerante diet é, provavelmente, ainda pior para a saúde do que o refrigerante regular, por isso, não é razoável que a troca para uma alternativa light (ou diet) vai fazer uma diferença positiva.

Sair do sódio é uma das maneiras mais fáceis e mais rápidas para melhorar sua saúde, e pode reduzir seu risco de desenvolver pedras nos rins. Se você está lutando para parar de beber refrigerante, uma técnica muito eficaz é a Turbo Tapping  (técnica psicológica divulgada pelo dr. Joseph Mercola, NT) que pode ajudar a reduzir os seus desejos.

Outras abordagens que podem ajudar a prevenir e tratar pedras nos rins

Pedras nos rins podem variar em tamanho de um grão de areia a uma bola de golfe. Se você tiver uma grande pedra no rim, naturalmente, você não será capaz de melhorar  sem algum tipo de intervenção.

No passado eles tinham que fazer uma cirurgia para remover fisicamente as pedras maiores, mas agora existem algumas opções mais avançadas, como a litotripsia extracorpórea. Este tratamento implica estar imerso em uma banheira de água onde as ondas sonoras viajam através do meio líquido para quebrar os cálculos. Posteriormente, eles passam como areia através da sua urina em poucos dias ou semanas.

Por último, isso até pode surpreendê-lo, mas o exercício físico é um aspecto muito importante da prevenção de pedras nos rins. Se você tem uma vida sedentária, você definitivamente eleva seu risco de desenvolver cálculos, dessa forma ao implementar um regime de atividade física regular pode-se percorrer um longo caminho mantendo distância desse problema.

Aplicando os princípios acima, estima-se que você previna-se a ponto de evitar chegar ao estágio agudo, porque cálculos nos rins são de forma alguma agradáveis. 

Então, se você conhece alguém que sofre de crises renais por cálculos com certa regularidade, as informações acima poderão ser interessantes, divulgar esse  tipo de informação para familiares e amigos, podem ser útil para assumir o controle de sua saúde.

 

Obs.: As referências se encontram dentro do artigo original

Artigo original: 

http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2009/07/25/Information-You-Need-to-Know-About-Kidney-Stones.aspx

Tradução: Google/umaoutravisao

Artigo UOV26022011




Outros Artigos

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previ

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previne as rugas

Ler mais

Magnésio Tipos de...

Tipos de mágnésio

Ler mais

KEFIR Os Inúmeros Benefícios do Probiótico

Os Inúmeros Benefícios do Probiótico Kefir    

Ler mais

SiliciuMax

SiliciuMax®

Ler mais

Vitaminas, sua falta, causam Depressão e Transtornos de Humor

Carências Nutricionais que Causam Depressão e Transtornos de Humor  

Ler mais

Vitamina D e depressão

A deficiência de vitamina D e a depressão  

Ler mais