Vitamina D

 Vitamina D  

 

 
 
 

Vitamina D

  

MUITO MAIS QUE UMA VITAMINA, UM HORMÔNIO PREVENTIVO DE DOENÇAS. 

 

A vitamina D, embora denominada vitamina, na realidade é um hormônio esteroide, pois possui a capacidade de regulação da expressão gênica (“liga” e/ou “desliga” o funcionamento dos genes). Descobertas recentes e reveladoras demonstram que todas as células possuem receptores para a vitamina D. Pesquisadores de Oxford descobriram 2.776 pontos de ligação com receptores de vitamina D ao longo do genoma e assim atuam em 2.776 genes. esta pesquisa revela porque a vitamina D3 tem uma ampla influência sobre a saúde humana. 6

 

A vitamina D é essencial para a prevenção de doenças e manutenção da saúde. Qualquer fator que impeça a absorção, a formação ou a transformação deste nutriente acaba contribuindo para sua deficiência e assim acarreta uma série de problemas à saúde, onde os sintomas podem manifestar-se em doenças inflamatórias, distúrbios do metabolismo ósseo, doenças infecciosas e desequilíbrios imunológicos. Assim, recomenda-se a exposição solar equilibrada ou a suplementação adequada da vitamina.

 

A vitamina D3, conhecida também como a “vitamina do sol”, está constantemente presente na mídia, e as últimas pesquisas científicas afirmam a necessidade de otimização dos níveis fisiológicos a fim de prevenirmos uma série de patologias. Inúmeros estudos realizados e publicados em diversos países confirmam que há uma epidemia mundial de deficiência de vitamina D. Uma das causas é a baixa exposição aos raios UV-B, condição imprescindível para a formação da vitamina, pois, de acordo com recomendações médicas, deve-se evitar a exposição solar entre 10h e 15h e utilizar protetor solar. Neste período considerado crítico há maior intensidade dos raios UV-B, mas eles são fundamentais para a conversão na pele da forma inativa da vitamina D em ativa. Outro fator é a dificuldade em atingir as necessidades diárias da vitamina a partir da alimentação – seria necessário um alto consumo de peixes e ovos, por exemplo, para suprir as recomendações. 1

 

Existem dois tipos de vitamina D: a vitamina D3, ou colecalciferol, obtida de fontes animais ou produzida pelo corpo; e a vitamina D2, ou ergocalciferol, produzida por fontes vegetais e necessita de metabolização para se tornar ativa. 

 

A vitamina D3 é produzida nos seres humanos poucos minutos depois da exposição solar (UV-B). A 7-dehidrocolesterol, molécula precursora derivada do colesterol presente na pele, transforma-se em pré-vitamina D3 e, posteriormente, é transportada para o fígado e convertida em 25-hidroxivitamina D3 (calcidiol). #ta forma de vitamina D3 é passível de ser dosada a nível sanguíneo, mas ainda não é sua forma ativa. Sabe-se que a vitamina D3 precisa ser convertida, a nível renal, em sua forma ativa, a 1,25-hidroxivitamina D3 (calcitriol). 5

 

A descoberta desta vitamina ocorreu no inicio do século XX, e acredita-se que esta molécula desempenhou um papel importante e fundamental na seleção natural que isolou as várias etnias humanas pela pigmentação, e que presença ou ausência condicionou a sobrevida ou o declínio de certas populações. 2; 3 

 

Ao longo dos anos os estudos em cima da vitamina D se intensificaram. Foram mais de 8.200 artigos científicos publicados sobre os benefícios vitamina D em 2012. Diversas patologias e condições clínicas podem ser prevenidas se os níveis fisiológicos de vitamina D estiverem adequados. Com anos de estudo, diversas conexões entre colecalciferol e a saúde celular foram estabelecidas. 

 

 

A DOSE IDEAL DE VITAMINA D

EXAME DOS NÍVEIS DE 25-HIDROXIVITAMINA D3 AJUDA A DEFINIR A QUANTIDADE ADEQUADA DE VITAMINA DE CADA PESSOA

 

Devido a uma série de variáveis, como exposição solar, tipo de pele, presença de morbidades ou tendência familiar a doenças, é sugerido que a determinação da dose de vitamina D3 a suplementar seja individual. Recomenda-se fazer avaliação fisiológica dos níveis de 25-hidroxivitamina D3.

 

Este exame passará a ser tão importante para prevenção de doenças quanto hoje é a dosagem de colesterol e glicemia. Sugere-se manter os níveis sanguíneos acima de 30ng/mL, ou mais elevado, em torno de 60 a 80 ng/mL, caso possua patologia associada. A toxicidade só ocorre com níveis maiores de 150 ng/mL.

 

Para se atingir os níveis fisiológicos ideais de vitamina D, é recomendada fazer a suplementação de doses elevadas da vitamina em sua forma estável e lipofílica. Atualmente, não há uma definição quanto à dose diária ideal de vitamina D para a prevenção de doenças. As concentrações tradicionalmente recomendadas (400UI a 800UI/dia) são para prevenir o raquitismo ou a deficiência severa da vitamina. Ainda é controverso se doses maiores não trariam maior prevenção a outras doenças e quais doses poderiam ser usadas de forma segura e a longo prazo.

 

 

ALIMENTOS QUE CONTÉM VITAMINA D:7

 

FONTE PORÇÃO VITAMINA D

 

Óleo de fígado de bacalhau 1 colher de sopa   1360UI

Cogumelo Shiitake 50g                                          800UI

Salmão 1 filé (100g)                                               794UI

Atum 1 posta (100g)                                              154UI

Ovo (Gema) 1 unidade                                           26UI

 
 

Fonte:

1 1 Holick, Michael F. Vitamina D - Como Um Tratamento Tão Simples Pode Reverter Doenças Tão Importantes.

2 Ramagopalan S.V., Heger A., Berlanga A.J., Maugeri N.J., Lincoln M.R., Burrell A., Handunnetthi L., Handel A.E., Disanto G., Orton S.M., et al. A ChIP-seq defined genome-wide map of vitamin D receptor binding: associations with disease and evolution. Genome Res. 2010;20:1352-1360.

3 Bischoff HA, Stahelin HB, Dick W, et al. Effects of vitamin D and calcium supplementation on falls: a randomized controlled trial. J Bone Miner Res 2003;18:343-351.

4 Simonelli C, Weiss TW, Morancey J, et al. Prevalence of vitamin D inadequacy in a minimal trauma fracture population. Curr Med Res Opin 2005;21:1069-1074.

5 Gallacher SJ, McQuillian C, Harkness M, et al. Prevalence of vitamin D inadequacy in Sc!tish adults with non-vertebral fragility fractures. Curr Med Res Opin 2005;21:1355-1361.

6 Trivedi DP, Doll R, Khaw KT. Effect of four monthly oral vitamin D3 (cholecalciferol) supplementation on fractures and mortality in men and women living in the community: randomised double blind controlled trial. BMJ 2003;326:469.

7 Bischoff-Ferrari HA, Willett WC, Wong JB, et al. Fracture prevention with vitamin D supplementation: a meta-analysis of randomized controlled trials. JAMA 2005;293:2257-2264.

 
 



Outros Artigos

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previ

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previne as rugas

Ler mais

Magnésio Tipos de...

Tipos de mágnésio

Ler mais

KEFIR Os Inúmeros Benefícios do Probiótico

Os Inúmeros Benefícios do Probiótico Kefir    

Ler mais

SiliciuMax

SiliciuMax®

Ler mais

Vitaminas, sua falta, causam Depressão e Transtornos de Humor

Carências Nutricionais que Causam Depressão e Transtornos de Humor  

Ler mais

Vitamina D e depressão

A deficiência de vitamina D e a depressão  

Ler mais