Medicamentos contra a calvície podem causar impotência?



O mecanismo de ação e os efeitos adversos da finasterida no organismo ocorrem porque ela diminui a transformação da testosterona em outra substância, a dihidrotestosterona-DHT. A DTH é 30 vezes mais potente do que a testosterona, fazendo com que a sua concentração sanguínea, e principalmente a intracelular, diminuam bastante, deixando de estimular receptores androgênicos tanto na próstata como nos folículos pilosos.

A sua ação na próstata impede o crescimento e a multiplicação das células prostáticas, diminuindo assim o seu tamanho; já no folículo piloso, impede a miniaturização dos pêlos até a sua atrofia, cujo resultado final é a calvície. Com isso, os pêlos que ainda não atrofiaram podem voltar a crescer.

Com o uso da finasterida, independente se o problema tratado é na próstata ou a calvície, pode ocorrer diminuição da libido, que é o desejo sexual; mas isso nada tem a ver com a impotência sexual, que é a incapacidade de ter e/ou manter ereção suficiente para a realização do ato sexual.

A diminuição da libido acontece em um número reduzido de pacientes, cerca de 2%. A literatura mostra que em pesquisas com pacientes que tomaram placebo (substância sem nenhum efeito medicamentoso) no lugar da finasterida, 1,5% destes também apresentaram diminuição da libido, evidenciando que este efeito pode ter origem psicológica.

Vale esclarecer que qualquer que seja o efeito adverso que o paciente possa apresentar, este desaparece totalmente com a interrupção do uso da medicação.

Por isso, é muito importante que o paciente informe ao seu urologista caso estiver fazendo uso do medicamento, pois a finasterida diminui em torno de 50% os valores sanguíneos do Antígeno Prostático Específico-PSA. O PSA é um marcador importante usado na investigação diagnóstica preventiva do câncer da próstata, podendo mascarar a presença de um tumor em estágio inicial.

Assim, é fundamental que o uso da finasterida seja precedida e prescrita após uma avaliação médica cuidadosa.

Mitos e Verdades

- Mito: a finasterida causa impotência sexual

- Verdade: a finasterida pode causar diminuição da libido

Edison Henrique Vannuchi, urologista
Fonte: FOLHA DE LONDRINA – PR



Outros Artigos

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previ

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previne as rugas

Ler mais

Magnésio Tipos de...

Tipos de mágnésio

Ler mais

KEFIR Os Inúmeros Benefícios do Probiótico

Os Inúmeros Benefícios do Probiótico Kefir    

Ler mais

SiliciuMax

SiliciuMax®

Ler mais

Vitaminas, sua falta, causam Depressão e Transtornos de Humor

Carências Nutricionais que Causam Depressão e Transtornos de Humor  

Ler mais

Vitamina D e depressão

A deficiência de vitamina D e a depressão  

Ler mais