Estatinas aumenta risco de Diabetis

Um novo estudo confirma um perigoso efeito colateral das estatinas (por exemplo: sinvastatina, NT): diabetes. Pesquisadores da Harvard Medical School emitiram relato de que mulheres a partir da idade de 45 anos são muito mais propensas a desenvolver diabetes se estiverem tomando um medicamento à base de estatinas (remédios que reduzem as taxas de colesterol no sangue a partir de bloqueio de atividades fisiológicas do fígado, NT).

O estudo acompanhou mais de 153 mil mulheres na pós-menopausa que se inscreveram no estudo Women Health Initiative (WHI) nos anos 1990. No momento em que iniciaram sua participação, nenhuma destas mulheres tinha diabetes. Os pesquisadores acompanharam essas mulheres, e em 2005, se descobriu que quase 10 por cento daquelas que tomavam estatinas tinham desenvolvido diabetes, em comparação com apenas 6,4 por cento nas demais que não tomavam essas drogas.

Alguns especialistas estão chamando isso de “leve” ou “aumento modesto”. No entanto, em análise estatística os números revelam um resultado diferente: este é um aumento enorme de 50 por cento no risco de desenvolver diabetes!

Uma vez que as estatinas são os medicamentos “mais bajulados” da comunidade  médica, este risco está sendo jogado para baixo. Mas como milhões de americanos tomam produtos a base de estatinas, um aumento de 50 por cento realmente é relevante.

Este não é o primeiro estudo para aumentar o vínculo entre estatinas e diabetes. Na verdade, existem vários estudos demonstrando os mesmos resultados. Por exemplo, as estatinas também foram documentadas em aumentar o risco de diabetes em um estudo randomizado e controlado, em 2008. Relatórios mais sobre a conexão entre o diabetes e as drogas estatinas foram publicados no The Lancet em 2010 e mais uma vez no Journal of the American Medical Associationem 2011.

Embora as estatinas devessem estar ajudando nossos corações, elas podem estar fazendo exatamente o oposto. A ligação entre diabetes e doença cardíaca é terrivelmente eloquente. O site oficial da Associação Americana do Coração afirma: “Adultos com diabetes tem 2 a 4 vezes mais chances de ter uma doença cardíaca ou um derrame do que um adulto sem diabetes”.

Desgraçadamente, diabetes não é o único problema de saúde relacionado ao emprego de medicamentos para redução do colesterol.

por Elizabeth Walling (NaturalNews)

Tradução: José Carlos Brasil Peixoto



Outros Artigos

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previ

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previne as rugas

Ler mais

Magnésio Tipos de...

Tipos de mágnésio

Ler mais

KEFIR Os Inúmeros Benefícios do Probiótico

Os Inúmeros Benefícios do Probiótico Kefir    

Ler mais

SiliciuMax

SiliciuMax®

Ler mais

Vitaminas, sua falta, causam Depressão e Transtornos de Humor

Carências Nutricionais que Causam Depressão e Transtornos de Humor  

Ler mais

Vitamina D e depressão

A deficiência de vitamina D e a depressão  

Ler mais