Vitamina D e a gravidade do acidente vascular cerebral

O nível de Vitamina D pode impactar a gravidade do acidente vascular cerebral

Além do mais, em pacientes com deficiência de vitamina D, a recuperação é mais lenta do que em pacientes com níveis normais de vitamina D.

Estudos anteriores já vinculavam o nível de vitamina D a muitas doenças. Pesquisadores dos Estados Unidos acabam de descobrir uma associação com a gravidade do acidente vascular cerebral e a recuperação subsequente. Quanto menor o nível de vitamina D, mais grave o acidente vascular cerebral e mais difícil a recuperação, relataram os cientistas na "Conferência Internacional sobre Acidente Vascular Cerebral de 2015" da Associação Americana de AVC em Nashville, Tennessee, EUA.

O estudo, realizado pela Universidade de Massachusetts em Worchester, incluiu 96 pacientes que foram tratados entre janeiro de 2013 e janeiro de 2014, após sofrerem um acidente vascular cerebral. Sujeitos de pesquisa com baixos níveis de vitamina D (25-hidroxivitamina D abaixo de 30 nanogramas por mililitro de sangue) apresentavam áreas de tecido morto que eram duas vezes maiores do que as encontradas em pacientes com níveis normais de vitamina D. Isso afetou os pacientes com acidente vascular cerebral lacunar e também aqueles com acidente vascular cerebral não lacunar.

O nível de vitamina D também afetou a recuperação após o AVC. Para cada redução de 10 ng/ml na 25-hidroxivitamina D, a probabilidade de recuperação em três meses após um acidente vascular cerebral diminuiu pela metade. A gravidade do AVC e a idade dos pacientes não tiveram nenhuma influência.

Visto que o estudo envolveu somente um pequeno número de participantes caucasianos, seria muito precoce obter conclusões sólidas, reconheceram os autores. No entanto, pacientes devem procurar orientação dos seus médicos quanto à necessidade de um suplemento de vitamina D, principalmente se tiverem um alto risco de acidente vascular cerebral, recomendam os autores. Mais estudos são necessários.



Outros Artigos

Omega 3 e Ansiedade

Ácidos graxos ômega-3 alteram gravidade dos sintomas de ansiedade, publicado pelo JAMA Psychiatry quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Ler mais

Sucupira Cuidado

Ler mais

Dieta de Atkins

Dieta Atkins - como fazer e alimentos permitidos

Ler mais

Dieta Low Carb

Como fazer a Dieta Low Carb

Ler mais

Minerais e sua importancia

MINERAIS QUELATOS MINERAL DE ALTA ABSORÇÃO     Também chamados de minerais orgânicos, minerais quelatados ou mineral amino&

Ler mais

Zinco e imunidade

Efeito do zinco aminoácido quelato e sulfato de zinco na incidência de infecção respiratória e diarreia em

Ler mais