Jejum noturno prolongado ajuda a diminuir o risco de câncer de mama

Jejum noturno prolongado ajuda a diminuir o risco de câncer de mama, artigo do Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention

Jejum noturno prolongado ajuda a diminuir o risco de câncer de mama, artigo do Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention

Uma nova linha de pesquisa coordenada por Catherine R. Marinac, da universidade UC San Diego/San Diego State University, sugere que os horários de alimentação-jejum diários que são sincronizados com os ciclos de sono-vigília têm implicações metabólicas altamente relevantes para o câncer de mama. Foram avaliadas associações de duração do jejum noturno com biomarcadores de risco para o câncer de mama entre mulheres do estudo 2009-2010 US National Health and Nutrition Examination Survey, também conhecido como NHANES (2009-2010).

Informações dietéticas, antropométricas e de HbA1c estavam disponíveis para 2.212 mulheres. As concentrações de glicemia pós-prandial de 2 horas estavam disponíveis para 1.066 mulheres. A duração do jejum noturno foi calculada utilizando registros alimentares de 24 horas. Modelos separados de regressão linear examinaram as associações entre jejum noturno e concentrações elevadas de HbA1c e entre jejum noturno e glicemias pós-prandiais de duas horas. Associações de regressão avaliaram o jejum noturno com HbA1celevada (HbA1c ≥ 39 mmol/mol ou 5,7%) e glicemia pós-prandial de 2 horas elevada (≥ de glicose de 140 mg/dL). Todos os modelos foram ajustados para idade, escolaridade, raça/etnia, índice de massa corporal, ingestão total de kcal, ingestão kcal à noite e número de episódios de alimentação por dia.

Os resultados mostraram que cada aumento de três horas no jejum noturno (aproximadamente um desvio padrão) foi associado a uma medição 4% inferior da glicemia pós-prandial (p<0,05) e a uma diminuição não estatisticamente significativa na HbA1c. Modelos de regressão logística indicam que cada aumento de três horas de duração no jejum noturno foi associado a cerca de 20% de redução nas chances de elevação da HbA1c (p<0,05) e a uma probabilidade de redução da glicemia pós-prandial não estatisticamente significativa.

Concluiu-se que neste trabalho a duração mais longa do jejum noturno foi significativamente associada a uma melhor regulação da glicemia. Os pesquisadores sugerem que estudos randomizados são necessários para confirmar se o jejum noturno prolongado poderia melhorar os biomarcadores de controle da glicose, reduzindo assim o risco de câncer de mama.

Fonte: Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention, publicação online, de 20 de abril de 2015



Outros Artigos

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previ

Astaxantina: alguns a chamam de o melhor antioxidante do mundo – protege os olhos, o cérebro e previne as rugas

Ler mais

Magnésio Tipos de...

Tipos de mágnésio

Ler mais

KEFIR Os Inúmeros Benefícios do Probiótico

Os Inúmeros Benefícios do Probiótico Kefir    

Ler mais

SiliciuMax

SiliciuMax®

Ler mais

Vitaminas, sua falta, causam Depressão e Transtornos de Humor

Carências Nutricionais que Causam Depressão e Transtornos de Humor  

Ler mais

Vitamina D e depressão

A deficiência de vitamina D e a depressão  

Ler mais