Dez mitos relacionados ao abandono do tabagismo

Dez mitos relacionados ao abandono do tabagismo

Da Redação


1. Quando o fumante decide abandonar o cigarro é porque não tem mais prazer em fumar? 

Mito - Amaioria dos fumantes quando decide interromper o tabagismo gosta de fumar, mas decide que esta é a melhor decisão para a sua saúde e sua vida.

2. Se o meu check-up anual não mostrou nenhuma doença é sinal de que posso continuar fumando?

Mito - O fato do check-up não detectar nada não significa que não haja doença em desenvolvimento, e sim que os exames ainda não foram capazes de detectá-la. Muitas doenças não dão sinais de evolução e se manifestam de forma abrupta, como um infarto.

3. Parar de fumar é uma questão somente de força de vontade?

Mito - Motivação e mudança de hábitos relacionados ao cigarro são fundamentais para atingir o sucesso na luta contra o tabagismo, no entanto, algumas pessoas com maior dependência física ou mesmo psicológica ao cigarro necessitam de auxilio medicamentoso.

4. Após parar de fumar todos os meus problemas de saúde e disposição física serão como eram aos meus 18 anos de idade?

Mito - A interrupção do tabagismo sem dúvida ajuda a diminuir o risco de aparecimento de várias doenças e melhora de sintomas habituais, mas certamente não exclui o cuidado com a própria saúde e uma rotina diária com atividades físicas.

5. Fumar de 2 a 4 cigarros ao dia não faz mal a ninguém?

Mito - Alguns estudos científicos já mostraram que há diferença na manifestação de doenças entre não fumantes e pessoas que consomem cigarros em pequena quantidade (até 3 a 4 cigarros/dia). Fumar pouco ou conviver em ambiente com fumantes é prejudicial à saúde.

6. Algumas pessoas não têm dificuldades em deixar de fumar, mas depois de alguns meses voltam a consumir cigarros

Mito - A diculdade em deixar de fumar existe sim. A interrupção do tabagismo é um processo a longo prazo, envolve uma fase inicial mais difícil com duração de 2 a 3 meses, e a seguir a fase manutenção da condição de não-fumante, que dura a vida toda. Se o fumante não tem grande dificuldade na fase inicial e sim na manutenção, significa que o ponto de atenção deve ser na manutenção sem fumar.

7. Parar de fumar em idade avançada não traz benefícios?

Mito: Parar de fumar sempre traz benefícios, em qualquer idade e mesmo que haja a manifestação de uma doença grave. A interrupção do tabagismo melhora os sintomas em geral, melhora a disposição física, melhora o paladar e a cicatrização.

8. Parar de fumar é igual para todo mundo?

Mito - Pessoas com maior dependência física ou psicológica da nicotina apresentarão maior dificuldade em parar de fumar, embora o principal fator de sucesso seja, sem dúvida, a motivação pessoal.

9. O mais importante ao parar de fumar é a utilização de medicamentos de auxílio?

Mito - A maioria dos fumantes não precisa de medicação para deixar de fumar, a medicação pode auxiliar, mas não resolve o mais importante – que é a motivação pessoal e a mudança de hábitos.

10. Pessoas que já utilizaram medicação e não conseguiram parar de fumar têm maior dificuldade?

Mito - Embora existam ótimas medicações isentas de prescrição para auxiliar o fumante a interromper o tabagismo, a eficácia dessas medicações é muito menor sem algumas informações básicas sobre o processo de parar de fumar, sem a orientação de um profissional de saúde ou uso errado dos medicamentos. 

Fonte: Camille Rodrigues da Silva - pneumologista



Outros Artigos

Som Bineural Arrastamento de Ondas Cerebrais Sons Puros

Esse aasunto é de extrema importancia e deve ser  USADO , PRATICADO , TODOS OS DIAS ...

Ler mais

Sons Bineurais Equilibre sua Mente , Ajude seu tratamento ... Sons Especiais

Ouvir música é uma experi&eci

Ler mais

Consulta médica Vs Exames e Laboratório

Ler mais

Oxigenoterapia + ILIB +Ozonioterapia Auricular = Saúde Força e Equilibrio

Oxigenoterapia + ILIB +Ozonioterapia Auricular =  Saúde Força e Equilibrio Existem várias variações para a aplicação

Ler mais

Suplemento de cálcio aumenta risco de ataque cardíaco, diz estudo.

Suplemento de cálcio aumenta risco de ataque cardíaco, diz estudo.

Ler mais

Terapia de Modulação Hormonal

Terapia de Modulação Hormonal Hormô

Ler mais